Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

Fins Aviat, Barcelona*

IMG_20171206_154238.jpg

 

E aqui me despedi de umas das cidades mais bonitas que visitei.

Barcelona foi tremendamente convidativa, histórica, tirando o Catalão, porque senti-me sempre incomodado por falar inglês num país onde a língua é "algo semelhante" à nossa. É que além das expressões, até o som chega a ser parecido ao nosso. Mas o inglês para eles foi sempre o caminho mais fácil mesmo que me tivesse aplicado a 100% no meu espan(portun)hol.

Mas quis a certa altura perceber o que era a Catalunha, o porquê de Espanha não entrar na contas desta região, nos Catalães, mas o que trouxe de lá foi desilusão. Não vi o fervor que esperava, não vi olhares de desprezo para a bandeira que podemos vislumbrar em inúmeras varandas. Ao invés disso, vi um pacifismo desmesurado. Não que esperasse violência mas uma atitude, e que isso se notasse nas ruas.

Por incrível que pareça o frio fez-se notar mais em Portugal, o que fez com que os 10kg de casacos a mais que levei fossem inúteis. O meu calor natural tratou do assunto.

E agora estou de volta ao bom café, à boa comida, à boa água, à nossa língua. Por muito bonito que o mundo seja...nada como regressar a Portugal.

*Até á próxima, Barcelona (espero não me ter enganado)

apoio-escolar-pnl-billboard

Socorro: estou com frio.

Uma pergunta rápida: O que ver em Barcelona em 2 dias? 

 

Como já captei a vossa atenção, vou-vos falar do frio.

Estou a brincar.

(Não estou nada.)

É que sinto frio, sinto-o algures no corpo e começo a precisar de um cobertor em todo o sítio onde vá, o que é preocupante porque estou algo habituado a andar como se estivesse num país quente e ensolarado (ensolarado até está mas quente...). Aliás, sinto frio em partes do corpo onde julgava que o frio não iria entrar, o que quer dizer que estou oficialmente no mesmo patamar das pessoas normais, completamente adaptado aos terrores da estação e pronto para o Natal e para uma lareira à frente dos olhos. Só falta mesmo nevar, mas estes marotos 6 graus ainda não permitem tal coisa. 

Por isso, proponho duas soluções, vindas de uma pessoa que não percebe bem como funciona isto:

  • Comer que nem um alarve e hibernar, porque em todo o caso sou um selvagem;
  • Acender uma mega fogueira, um caldeirão com água e pôr-me lá dentro até ser possível sobreviver;

O que acham que é melhor? É um apelo urgente de um tipo que não sabe viver com muita roupa vestida, com uma tremedeira constante dos maxilares, sujeito a partir os dentes todos e cujo frio chegou ao osso.

Resultado de imagem para freezing cartoon

apoio-escolar-pnl-billboard

Aberta a temporada do frio

Está aberta finalmente a temporada do frio. Para quem não sabe, eu sirvo para determinar qual o grau de frio que a estação em si apresenta. É que a partir do momento em que sinto frio, metade do hemisfério norte já congelou, e esta é a maior verdade que lerão neste ano de 2017. Aliás, pijamas para mim são uma realidade numa faixa muito específica do ano, que geralmente começa em Dezembro e acaba em meados de Janeiro. Depois é ir despindo até perder a vergonha, lá para Agosto.

Por isso agasalhem-se de acordo com a temperatura, que já pede um cobertor gordo e um chocolate quente. E... basicamente isto é a minha personificação de vida em período de frio.

 

PS: vivo bem sem ar condicionado, simplesmente ataco esta calamidade com um casaco, que é coisa que raramente uso. 

 

apoio-escolar-pnl-billboard

Temos forma de lidar com o sofrimento?

Este falecimento do Zé Pedro fez-me pensar muito sobre a morte, o desaparecimento da vida, sobre tudo. Não a figura em si, que era muito conhecida e eu cheguei a vê-lo ao vivo mais do que uma vez, mas tudo o que recai sobre o momento.

Nós ao longo dos séculos fomos inventando tudo o que não havia, e fomos melhorando o que já estava feito. Inventámos até forma de prolongar a vida, sabendo que evitar a morte era inconsequente mas prolongámos o tempo que nunca foi nosso. Mas nunca soubemos inventar forma de ultrapassar no momento a falta, a saudade, o desaparecimento. O sofrimento que fica por não vermos, não falarmos, não escutarmos o que não existe, para isso nunca ninguém inventou o que quer que seja, e eu não consigo perdoar uma falha dessas. Não há livros de auto-ajuda, palavras de conforto para preencher o vazio porque a única forma que encontrámos para preencher a lacuna foi com conhecimento ou conteúdo. E um corpo morto não tem nem uma nem outra. Já diziam os humoristas que o humor existe porque somos o único ser que tem consciência que vai morrer, e eu não discordo. Sabemos o destino mas não sabemos lidar com ele senão a rir, mas nada disto nos faz rir. 

E foi nisto que pensei, que devíamos inventar forma de lidar com o sofrimento. A humanidade agradece.

 

apoio-escolar-pnl-billboard

Bem-vindo Dezembro!

Resultado de imagem para dezembro tumblr

Dezembro é um mês muito especial, por diversas razões. Primeiro, porque irá findar o ano e tudo o que finda tem um significado emocional muito forte, o que nos leva a refletir sobre o ano que passou. Segundo, porque entra o Inverno que tem várias conotações, independentemente se vivemos ou não um período de seca monumental. Inverno é neve, frio desmesurado, mesmo que as temperaturas possam rondar os 15 graus e nunca ter nevado. Terceiro, é o mês do Natal, das luzes, dos doces, das famílias, e para quem o Natal não diz nada, acaba por ser sobretudo uma época de falsidade e consumismo. Não é mentira mas...sonhar ainda é de borla, longe dos significados reais das coisas - perguntem às crianças como é viver feliz. 

 

Quanto ao primeiro ponto, irei refletir muito sobre este ano, que de certa maneira foi de melhorias. Felizmente não piorei em nada, apenas cresceram-me 2 cabelinhos brancos que vão ficar e testemunhar a passagem do tempo. Falarei sobre isso mais à frente até porque o período de reflexão que antecede a passagem do ano permite-me perceber quão complicado é este assunto, o da passagem do tempo. E vale a pena perceber porquê. A seu tempo...

 

imagem

 

 

apoio-escolar-pnl-billboard

Pág. 4/4